Conheça o melhor professor do mundo!

 

 

Peter Tabichi foi eleito pelo Prêmio Global Teacher Prize de 2019, conferido pela Fundação Varkey, como o melhor professor do mundo. Membro da ordem religiosa franciscana e professor de ciências da zona rural do Quênia, Tabichi foi premiado por suas realizações em uma escola sem infraestrutura, em meio a classes lotadas e poucos livros didáticos, onde doa 80% do seu salário para que as crianças carentes consigam obter uniformes e material escolar.

A Escola Secundária Keriko Mixed Day, onde o professor leciona, está localizada em um vilarejo em uma área muito remota e que, segundo Tabichi em entrevista para o site do Prêmio, “a maioria dos estudantes vêm de famílias muito pobres. Até pagar o café da manhã é difícil. Eles não conseguem se concentrar, porque não se alimentaram o suficiente em casa”. Esta realidade fez com que o professor assumisse o compromisso de fazer com que a comunidade local reconhecesse o valor da educação, encorajando os pais a deixar que seus filhos continuassem estudando.

Mais do que dar oportunidade para que seus alunos tenham uma chance de aprender ciência e ampliar suas visões de mundo, Tabichi vai além das suas atribuições dentro das salas de aula. O professor também enfrenta o problema da insegurança alimentar ensinando técnicas de cultivo mais resistentes para amenizar a realidade frequente da fome nessa região. Além desse aparato às famílias, ele também organiza “clubes da paz” na escola com o intuito de representar e unir as sete tribos do Vale do Rift. “Para ser um grande professor você tem que ser criativo e abraçar a tecnologia. Você realmente tem que abraçar essas formas modernas de ensino. Você tem que fazer mais e falar menos”, ele disse à fundação Varkey.

Seu objetivo é que esses estudantes tenham grandes ambições, além de promover a ciência, não apenas no Quênia, mas em toda a África, diz. Este exemplo que Tabichi nos deixa com o Prêmio Global Teacher Prize destaca o poder das ações da educação, testemunhando as conquistas dos professores em diversos países. Profissionais como Peter Tabichi inspiram pessoas a reconhecerem o exercício do professor e verem na prática de ensinar a essência que vai além da troca de saberes para vislumbrarem a magia de formar seres humanos mais conscientes e atuantes em suas próprias vidas e, consequentemente, no mundo.